Parecer de receita do Orçamento 2015 é entregue com aumento de R$ 21,2 bi

O relator de receita da proposta orçamentária de 2015, deputado Paulo Pimenta (PT-RS), vai apresentar hoje à Comissão Mista de Orçamento (CMO) um parecer em que reestima a receita primária do próximo ano com o acréscimo de R$ 21,2 bilhões. Com isso, a receita primária da União sobe de R$ 1,45 trilhão para 1,47 trilhão.

Parte do acréscimo (R$ 2,5 bilhões) será transferida para estados e municípios, como determina a legislação. Assim, o governo federal ganha, na proposta orçamentária, mais R$ 18,7 bilhões. 

Esse recurso será utilizado pelo relator-geral do próximo orçamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR), para atender a todas as demandas que chegam ao Congresso durante a tramitação do projeto. Entre elas estão recursos para emendas parlamentares (de deputados e senadores).

O parecer de receita precisa ser votado pelos integrantes da CMO.