Premier japonês adia imposto e convoca eleições

Shinzo Abe dissolverá Câmara e novo pleito será em dezembro

O primeiro ministro japonês Shinzo Abe anunciou, durante encontro do Partido Liberal Democrático, do qual é presidente, que vai dissolver a Câmara Baixa e antecipar as eleições legislativas. O anúncio foi feito nesta terça-feira (18), um dia depois de o país entrar em recessão técnica, devido à segunda queda sucessiva do PIB (Produto Interno Bruto).

    Um dos motivos da decisão de Abe é buscar apoio para adiar em 18 meses o aumento de 10% dos impostos sobre vendas. O aumento estava previsto para outubro do ano que vem. O primeiro reajuste, feito em abril, causou contração da economia, um dos causadores da queda do PIB. Caso consiga apoio, o aumento dos impostos será feito apenas em abril de 2017.

    A Câmara Baixa será dissolvida nesta sexta-feira (21). As eleições estão marcadas para o dia 14 de dezembro, segundo a imprensa japonesa. Abe afirmou que se não conseguir a maioria do parlamento para colocar em prática suas medidas, denominadas "Abenomics", entre elas o adiamento do aumento do imposto sobre vendas, vai renunciar ao cargo. (ANSA)