Bovespa abre em alta, mas oscila, e dólar chega a R$ 2,50

No último pregão antes do primeiro turno das eleições, a Bovespa abriu em alta nesta sexta-feira (3). À 10h05, registrava acréscimo de 0,50%, índice que oscilou nos momentos seguintes, e chegou a patamar negativo de -0,21% por volta das 10h40. O dólar também opera em alta e chegou a R$ 2,50, maior cotação desde o final de 2008. Às 9h50, a moeda era vendida a R$ 2,5005, alta de 0,35%.

As ações preferenciais da Petrobras eram as mais negociadas e uma das que registravam a maior alta na bolsa brasileira na abertura, com acréscimo de 2,95% às 10h26. Os papeis ordinários da estatal também tinham alta de 2,71%.

Na véspera, dois institutos divulgaram pesquisas de intenção de voto para a presidência. Ibope e datafolha apontam 40% para Dilma Rousseff e 24% para Marina Silva. Aécio Neves, no entanto, tem 19% para o Ibope e 21% para Datafolha. No segundo turno, para o Ibope, Dilma tem 43% e Marina Silva, 36%. Para o Datafolha, a candidata do PT tem 48% das intenções de voto e a do PSB, 41%.

Ontem, o dólar fechou em alta de 0,28% nesta quinta-feira (2), cotado a R$ 2,492, o maior valor desde 2008. Durante a sessão, a moeda americana apresentou movimentos de queda e subida, em meio a expectativas com as eleições deste domingo. Já a Bovespa fechou o pregão em alta de 1,25%, aos 53.518 pontos. O giro financeiro da sessão ficou em US$ 6.499 bilhões. Na semana, a bolsa acumula queda de 6,46% e no mês, de 1,1%. No ano, há valorização de 3,9%.

Investidores estão atentos para a divulgação do relatório de emprego dos Estados Unidos, que deve apontar pistas sobre o futuro da política monetária norte-americana.