Número de famílias paulistanas endividadas fica estável em setembro

São Paulo – O índice de famílias paulistanas endividadas em setembro ficou em 52,6%, o mesmo nível registrado em agosto, segundo pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Em números absolutos, 1,888 milhão de famílias estavam endividadas em agosto, enquanto, em setembro, elas eram 1,885 milhão. Em setembro de 2012, o número de famílias com dívidas era 1,846 milhão.

Entre as famílias que ganham até dez salários mínimos, o volume de endividados alcançou 57,6%, alta de 1,3 ponto percentual sobre o mês anterior. Para as famílias com renda superior a dez salários mínimos, o endividamento foi 37,9%, uma queda em comparação a agosto de 4,1 pontos percentuais.

No mês de setembro, 13,9% das famílias da capital paulista tinham contas em atraso, uma queda de 3,5 pontos percentuais em relação a agosto. Na comparação com setembro do ano passado, esse número teve alta de 1,1 ponto percentual.

O principal tipo de dívida continua sendo com cartão de crédito, utilizado por 68,1% das famílias analisadas. Em seguida estão carnês (20,4%), financiamento de carro (17,8%), crédito pessoal (13,5%), financiamento de casa (10,2%) e cheque especial (7,9%).