Data de entrega de propostas para leilão do trem-bala ainda está mantida

O ministro dos Transportes, César Borges, disse nesta sexta-feira (9) que ainda não há uma decisão do governo sobre o possível adiamento do leilão do trem de alta velocidade, que ligará as cidades do Rio de Janeiro, de São Paulo e Campinas. Segundo ele, a data para a entrega das propostas dos interessados em participar da licitação ainda está mantida para a próxima sexta-feira (16). “Está mantida a data do dia 16, pode ser que haja alguma modificação, mas por enquanto está mantida”, disse o ministro.

Segundo Borges, a decisão do governo deve sair na semana que vem. O leilão está marcado para o dia 19 de setembro, mas pode ser adiado a pedido de alguns interessados em participar da disputa, que querem mais prazo para fechar parcerias.

No entanto, o governo deverá exigir dos interessados um compromisso de participação no leilão para adiar a disputa. Segundo o presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, se o governo decidir por um adiamento, o prazo poderá ser de 90 dias.

O leilão do trem-bala sofreu vários adiamentos e chegou a ser feito em julho de 2011, mas não recebeu propostas. Depois disso, o governo decidiu dividir a licitação em duas etapas: a primeira vai definir o operador do trem-bala e a tecnologia a ser utilizada e a segunda vai contratar a infraestrutura do projeto.