Empresas listadas no Ibovespa desvalorizam R$ 249 bilhões em 2013

As perspectivas para o Ibovespa ainda são pessimistas, segundo levantamento da CMA, empresa líder em sistemas de informação e negociação para o mercado financeiro e de commodities. Desde o inicio do ano as empresas listadas no Ibovespa perderam R$ 249 bilhões em valor de mercado, o que representa um recuo de -21,92%. O Ibovespa é o principal índice do mercado acionário e que representa as empresas mais negociadas na bolsa brasileira.          

Dentre as empresas que compõem o índice, os destaques negativos foram para as ações do empresário Eike Batista que acumularam perdas acima de 60% no ano e em 12 meses.

Por outro lado, a maior contradição está com a empresa Submarino (BTOW3), que tem como controladora as Lojas Americanas. As ações estão listadas dentre as maiores quedas no ano, porém, na variação mês e 12 meses acumulam saldo positivo. Entre os motivos para esta alta está o fato de que a empresa vem adotando políticas comerciais mais agressivas por conta do avanço da concorrência que está mais acirrada. Dentre essas ações está a entrada no varejo de moda.           ?

A conjuntura para a Bovespa é bastante pessimista, pelo menos, no curto prazo. Num cenário de inflação em alta, taxa de juros subindo, carga tributária elevada, sufocando a competitividade dos produtos brasileiros, torna-se um verdadeiro entrave às empresas nacionais. Isso tem se refletido nos lucros das empresas, consequentemente, nos preços das ações, afirma Raphael Juan, diretor de Produtos e Mercados da CMA.          

A pesquisa também revelou que antigas vedetes da Bolsa brasileira, que até então eram considerados 'portfólios seguros', tiveram queda expressiva em 2013.

"Obviamente que pelo fato da Bolsa brasileira ser concentrada em commodities o peso maior fica evidenciado no Ibovespa, principal índice acionário, mas tivemos perdas significativas no setor de consumo (cíclico e não cíclico), setor financeiro e as Small Cap que sofrem por conta da liquidez (negociabilidade)", finaliza Raphael Juan.