Ibovespa fecha em queda de 0,42% em linha com os EUA

O principal índice acionário da BM&FBovespa, o Ibovespa, fechou o pregão desta segunda-feira em queda, em sessão com baixo volume financeiro. Com isso, o pregão nacional registrou desvalorização de 0,42%, aos 49.212 pontos. O giro financeiro ficou em R$ 4.388 bilhões.

Entre as oscilações positivas em destaque na sessão estão os papéis da USIMINAS (ON), que avançaram 6,42%, e da USIMINAS (PNA), que apresentaram alta de 5,33%. Em contrapartida, entre os destaques negativos, estão os papéis da OI (PN), que recuaram 6,42%, e da OI (ON), que apresentaram revés de 5,07%.

Na agenda de indicadores internos, a Fundação Getulio Vargas (FGV) revelou que o Índice de Confiança da Indústria (ICI) recuou 4,0% entre junho e julho, ao passar de 103,8 para 99,6 pontos, o menor nível desde julho de 2009 (95,7 pontos).

Na Europa, as bolsas fecharam estáveis nesta segunda-feira, 29, com o FTSE 100 de Londres subindo 0,08% a 6.560,25 pontos. O DAX 30 de Frankfurt fechou em alta de 0,17% a 8.259,03 pontos, enquanto, em Paris, o CAC 40 fechou sem alterações a 3.968,91 pontos.

Nos Estados Unidos, os contratos para comprar moradias usadas dos Estados Unidos caíram em junho. A Associação Nacional de Corretores (NAR, na sigla em inglês) informou que o Índice de Vendas Pendentes, baseado nos contratos firmados no mês anterior, caiu 0,4 por cento, para 110,9. O índice de maio foi revisado para baixo, para 111,3 pontos, após leitura anteriormente divulgada de 112,3 pontos.