Ibovespa fecha em alta de 0,51%

O principal índice acionário da BM&FBovespa fechou com valorização de 0,51%, aos 48.819 pontos. O giro financeiro ficou em R$ 5.618 bilhões.

Entre as oscilações positivas em destaque na sessão estão os papéis da MMX MINER (ON), que avançaram 12,08%, e da LLX LOG (ON), que apresentaram alta de 8,70%. Em contrapartida, entre os destaques negativos, estão os papéis da OI (ON), que recuaram 5,34%, e BROOKFIELD (ON), que apresentaram revés de 4,49%.

Na agenda de indicadores econômicos internos, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas recuou 4,1% entre junho e julho de 2013, para 108,3 pontos, o menor nível desde maio de 2009 (103,6 pontos). O consumidor demonstra insatisfação com a presente situação econômica.

E apesar da alta do dólar, os gastos de brasileiros no exterior bateram recorde em junho deste ano. De acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados hoje (23), essas despesas de viagens internacionais chegaram a US$ 1,928 bilhão, o maior resultado para meses de junho, na série histórica iniciada em 1969. No ano passado, em junho, os gastos no exterior ficaram em US$ 1,683 bilhão.

Na Europa, as bolsas fecharam em queda nesta terça-feira, como FTSE 100 de Londres caindo 0,39% a 6.597,44 pontos. O DAX 30 de Frankfurt caiu 0,2% a 8.314,23 pontos e, em Paris, o CAC 40 teve queda de 0,43% a 3.923,09 pontos. Na região, o Banco da Espanha afirmou que a economia espanhola caiu 0,1% no segundo trimestre do ano e segue em recessão. "Segundo a informação disponível, ainda incompleta, acredita-se que o PIB tenha caído 0,1% em taxa intertrimestral (-0,5% no período janeiro-março), o que situaria sua taxa interanual em -1,8%", disse o banco em um comunicado.