Bolsa fecha em alta, impulsionada pela recuperação de empresas de Eike

Papéis da OGX valorizaram 20,51% no dia em que Eike deixou o comando

O principal índice acionário da BM&FBovespa encerrou o pregão desta quinta-feira em alta, interrompendo uma sequência de quatro sessões em queda. O Ibovespa registrou valorização de 1,60%, aos 45.763 pontos. O giro financeiro ficou em R$ 4,594 bilhões.

Entre as oscilações positivas em destaque na sessão estão os papéis da OGX PETROLEO (ON), que avançaram 20,51%, e da MMX MINER (ON), que apresentaram alta de 8,534%. 

Em contrapartida, entre os destaques negativos, estão os papéis da B2W DIGITAL (ON), que recuaram 3,82%, e da ENERGIAS BR (ON), que apresentaram revés de 2,69%.

No início da manhã desta quinta-feira o empresário Eike Batista renunciou ao conselho de administração da empresa de energia MPX. Ao mesmo tempo, houve o anúncio do aumento de capital privado de R$ 800 milhões da companhia.

A MPX informou que, na operação, a empresa alemã E.ON investirá até R$ 366 milhões, e o banco BTG Pactual, seu assessor financeiro, se comprometeu a dar o restante. A E.ON detém 24,5% do capital da MPX e compartilha o seu controle. O aumento de capital substitui a oferta pública de ações inicialmente prevista. 

As profundas mudanças na empresa chegam num momento de forte crise, com alta desvalorização das ações e perda de capital. De acordo com a empresa,  a decisão foi tomada diante da "deterioração das condições de mercado nas últimas semanas".

"A capitalização contribuirá para fortalecer a estrutura de capital da companhia, sustentando o desenvolvimento de seu plano de negócios", diz o comunicado.

Membro do Conselho de Administração da E.ON e até então vice-presidente do conselho da MPX, Jorgen Kildahl foi indicado como presidente interino, no lugar de Eike Batista. Em nota, Kildahl informa que "a E.ON agradece a grande contribuição de Eike Batista na MPX, tornando-a uma das mais atrativas empresas de energia do Brasil, desde sua fundação em 2001. A partir de agora, a E.ON apoiará o contínuo desenvolvimento da MPX e a implementação do seu sólido portfólio de projetos, que desempenhará um papel-chave para a segurança energética do Brasil”.