Inadimplência com cheques cai no Sudeste

A Pesquisa Nacional sobre Liquidação de Cheques feita mensalmente pela TeleCheque mostra que o nível de inadimplência na região Sudeste em maio apresentou queda acentuada na comparação com o mês de abril: o índice alcançou no mês passado 2,62% dos valores transacionados, enquanto em abril foi de 3,30%, registrando uma baixa de 20,61% de um índice para o outro. Na comparação com maio de 2012, quando havia atingido 3,44%, o indicador de inadimplência foi 23,84% menor.

Nos valores inadimplentes do mês passado na região, a falta de fundos permanece como o principal motivo, com 75,9%. Os demais motivos foram: cheques sustados, 6,8%; roubados ou furtados, 4,5%; fraudados, 2,6%; e outros motivos, 10,3%.

Apesar da queda do índice de inadimplência, o Sudeste (com 2,62%) ficou em terceiro lugar entre as regiões brasileiras em maio, posto que nos últimos meses era ocupado pelo Centro-Oeste. O Nordeste ficou em primeiro lugar, com 4,01%; o Norte em segundo, com 3,62%; a região Centro Oeste ficou na quarta colocação, com 2,47%; e a região Sul em último, com 2,28%, de inadimplência.

Durante o mês, o valor médio dos cheques emitidos no Sudeste registrou alta de 1,74%: o tíquete médio passou de R$ 359,38 em abril para R$ 365,64 em maio. Na comparação com maio do ano passado, houve crescimento de 17,82%, já que o valor registrado havia sido de R$ 310,35.