FGV: 46% das indústrias dizem ter dificuldades para fazer investimentos 

A Sondagem de Investimentos, realizada em abril e maio deste ano pela Fundação Getulio Vargas (FGV), mostra que 46% das empresas da indústria da transformação apontam algum tipo de dificuldade em realizar investimentos produtivos neste ano. O percentual é superior aos 43% observados no ano passado e o maior nível desde 2009 (87%).

De acordo com a pesquisa, o principal entrave para investimentos é a limitação de recursos da empresa, apontado por 39% dos entrevistados. Em 2012, esse motivo era citado por 46% deles. A carga tributária elevada foi apontada por 37% das empresas, proporção maior que os 35% de 2012.

Para 31% das empresas, as incertezas acerca da demanda também são um fator inibidor para investimentos, inferior aos 34% do ano passado. As citações ao custo de financiamento também diminuíram ao passar de 26% em 2012 para 22% neste ano. Já a taxa de retorno inadequada foi apontada por 22% das empresas, mesma proporção do ano passado.

Entre os motivos que deverão levar as empresas a investir neste ano estão aumentar a eficiência produtiva (33%), expandir a capacidade de produção (32%) e substituir máquinas e equipamentos (17%).