Inadimplência com cheques tem alta no Sudeste em janeiro

A Pesquisa Nacional sobre Liquidação de Cheques feita mensalmente pela TeleCheque mostra que o nível de inadimplência dos consumidores da região Sudeste apresentou alta em janeiro, com relação ao mês anterior: o índice alcançou 3,35% dos valores transacionados, enquanto em dezembro de 2012 o mesmo indicador ficou em 2,38%; em janeiro de 2012, a inadimplência no Sudeste foi de 2,88%.

Do valor total dos cheques da região pesquisados em janeiro de 2013, a falta de fundos continuou sendo a principal causa de inadimplência, com 72%. Os demais motivos foram: cheques sustados, 8,7%; roubados ou furtados, 5,4%; fraudados, 2%; e devolução por outros motivos, 12%.

O indicador da região Norte (4,62%) ficou em primeiro lugar entre as regiões brasileiras, de acordo com a pesquisa de janeiro. Com 3,35%, o da região Sudeste ficou em segundo lugar; o do Nordeste em terceiro, com 3,22%, seguido pelo Centro-Oeste com 3,13% e finalmente pelo da região Sul, que em janeiro registrou inadimplência de 2,67% na região.

Em relação ao valor médio dos cheques utilizados em compras na região Sudeste, houve pequena queda em janeiro com relação ao mês anterior: o valor médio foi de R$ 349,84 o que representa uma queda de 1,05% em relação a dezembro de 2012 (R$ 353,55). Mas na comparação com janeiro de 2012 (R$ 289,08) a alta no valor médio dos cheques é de 21,02%.