Emprego na construção tem queda de 1,25% em novembro

O nível de emprego na construção civil brasileira recuou 1,25% em novembro em relação a outubro, com o fechamento de 42,7 mil vagas no país. É o que mostra a pesquisa mensal feita pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV). A retração é superior à registrada em novembro de 2011, quando foram fechadas 19,6 mil vagas (-0,62%).

Já no acumulado de 2012 até novembro, o número de contratações no setor aumentou 6,22% (+197,5 mil novas vagas). Em 12 meses encerrados em novembro, o índice permanece positivo, com alta de 3,49% (+113,6 mil novas vagas). E na comparação da média do emprego na construção em 2012 com a de 2011, o percentual ficou em 6,3% em novembro. Com o resultado, a construção brasileira empregava até o final de novembro 3,371 milhões de trabalhadores com carteira assinada.

Segundo o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, a queda no nível de emprego na construção, que normalmente cai nos últimos meses do ano, foi bem mais acentuada do que costuma ser sazonalmente. “Isso preocupa, porque reflete um cenário de retração dos investimentos. E denota uma provável recuperação mais lenta do emprego na construção ao longo do primeiro semestre de 2013. Por isso, será preciso um esforço redobrado do governo para seguir estimulando a atividade econômica em estreita articulação com a iniciativa privada.”

Em novembro, o emprego na construção registrou queda em relação a outubro em todas as regiões do país. Dos 3,371 milhões de trabalhadores com carteira assinada empregados ao final de novembro, cerca de 1,695 milhão estavam no Sudeste; 721,5 mil no Nordeste; 475 mil no Sul; 267,5 mil no Centro-Oeste e 212 mil no Norte.

Só no Estado de São Paulo, o número de contratações na construção caiu 0,99% em novembro, com o fechamento de 8,5 mil vagas.  O desempenho representa uma leve queda em relação ao igual período do ano anterior, quando foram fechadas 5,5 mil vagas (-0,68%).

No acumulado de 2012 até novembro, o índice apresentou alta de 4,2%, com a contratação de 34,2 mil trabalhadores no Estado de São Paulo. Já o volume de contratações em 12 meses mostrou crescimento de 2,46% (+20,4 mil).

Ao final de novembro, as empresas paulistas somavam 850,5 mil empregados com carteira assinada. Das 10 regiões pesquisadas, oito registraram queda no nível de emprego. As exceções foram Bauru, com alta de 0,67%, e São José do Rio Preto (+1,03%).