Mujica encerra evento defendendo união de empresários latino-americanos

Brasília - O presidente do Uruguai, José Alberto Mujica, disse hoje (7) que o Mercosul tem o desafio de construir empresas multinacionais latino-americanas, que deem ao bloco econômico estatura para competir no mundo globalizado. Mujica fez as declarações durante o encerramento do 1º Fórum Empresarial do Mercosul. Ele destacou que "os empresários brasileiros são maiores porque estão em um país maior", mas que são "insignificantes no tamanho do mundo".

De acordo com o presidente uruguaio, o mundo está se aproximando de uma época complicada e é preciso pensar "nos próximos 30 anos". "Alta política se trata de adivinhar as linhas do mundo e tratar de [nos] organizarmos [para] o que vai ser. Nós [América Latina] chegamos tarde ao desenvolvimento industrial, à capacitação de nossas massas, à multiplicação da capacidade pesquisadora das nossas universidades. Temos que recriar todo esse mundo. Isso não é simples", discursou.

Na avaliação de Mujica, o Mercosul só dará conta do desafio se estiver unido. "O que vamos fazer, os latino-americanos, com um empresariado olhando cada qual os interesses de seu país?"

O Mercosul é formado por Brasil, Argentina, Uruguai, Venezuela e Paraguai - que está suspenso do bloco até abril de 2013. O Chile, Equador, a Colômbia, o Peru e a Bolívia estão no grupo como países associados. Há, ainda, como membros observadores, o México e a Nova Zelândia.