Depois de registrar deflação, IGP-DI sobe para 0,25% em novembro

Rio de Janeiro - O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu 0,25% em novembro, depois de sofrer deflação de 0,31%. Em novembro de 2011, o índice ficou em 0,43%. Nos últimos 12 meses, a alta chega a 7,39%, informou hoje (6) a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Um dos três componentes do IGP-DI, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 0,16% em novembro, ante a deflação de -0,68% em outubro, pressionado pelos aumentos de preços do subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de -0,79% para -0,24%.

Com variação de -1,86% para 0,34%, os itens de matérias-primas brutas, dentro do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), tiveram reflexo na alta de preços da soja, do milho e do minério de ferro. Por outro lado, tiveram quedas expressivas o café, a mandioca e o arroz em casca.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) passou de 0,48% para 0,45%, pressionado pela diminuição de preços em cinco das oito classes de despesa, com destaque para transportes.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que também pesou no aumento do IGP-DI de novembro, subiu de 0,21% para 0,33%, na passagem do mês de outubro, com o impacto do aumento do custo de mão de obra, cuja taxa subiu de 0,01% para 0,41%.

O IGP-DI foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 1º e 30 de novembro.