Vale reduz orçamento de investimentos para 2013

Conselho de Administração da Vale aprovou o orçamento de investimentos  para 2013, incluindo dispêndios de US$10,1 bilhões para execução de projetos e US$ 5,1 bilhões dedicados à sustentação das operações existentes, bem como US$ 1,1 bilhão para pesquisa e desenvolvimento (P&D). Tais dispêndios deverão alcançar US$ 17,5 bilhões em 2012, valor máximo previsto para os próximos anos e abaixo dos US$ 18,0 bilhões atingidos em 2011.

As perspectivas de uma expansão moderada da demanda global por minérios e metais no médio prazo requerem rígida disciplina na alocação de capital e maior foco em maximizar eficiência e minimizar custos. Nossa prioridade mudou do crescimento marginal de volume para volumes com eficiência de capital, uma mudança que impacta profundamente a forma de gerir capital.

"Uma empresa enxuta, com excelência na execução, e comprometimento com a transparência e criação de valor ao acionista são princípios de extrema importância para direcionar nosso processo de tomada de decisão", afirmou Murilo Ferreira, Diretor Presidente. "Mais do que nunca, estamos fortemente comprometidos em investir somente em ativos de classe mundial, capazes de criar valor ao longo dos ciclos e que possuam vida longa, baixo custo, possibilidades de expansão e produção de alta qualidade. A otimização da gestão de capital é sustentada por esforços contínuos para reduzir nossa estrutura de custos de forma permanente".

"A manutenção dos nossos atuais investment-grade ratings é, sem dúvida, um de nossos principais compromissos", concluiu o Diretor Presidente Murilo Ferreira.

A Vale recebeu cerca de 100 licenças ambientais em 2012, o que demonstra um enorme avanço no processo de licenciamento ambiental, eliminando obstáculos para o desenvolvimento dos projetos de classe mundial da empresa, como Carajás S11D, o maior e melhor projeto de minério de ferro do mundo. Simultaneamente, outro importante avanço ocorre nas questões relacionadas à tributação, que ao serem gradualmente solucionadas eliminam riscos financeiros e liberam recursos para focar na gestão dos negócios.