Queda de ações da Eletrobras se deveu a frustração com mudanças, diz secretário

O secretário-executivo do Ministério das Minas e Energia, Márcio Zimmermann, disse nesta quarta-feira que o motivo da queda das ações da Eletrobras foi a frustração pela mudança de regras no setor elétrico. 

Ele explicou que o conceito da Medida Provisória 579/12 é muito simples: as empresas não serão mais remuneradas por serviços já prestados e o benefício será transferido para a população por meio de tarifas mais baixas. Zimmermann, que ocupou interinamente o ministério durante a licença médica de Edson Lobão, participa de audiência pública realizada por quatro comissões da Câmara. 

Sobre as críticas ao sistema elétrico como um todo, Zimmermann afirmou que ele tem crescido e é complexo porque, em função das hidrelétricas, é todo interligado. A vantagem disso, segundo ele, é de que a perda de energia é de, no máximo, 4%. Em 2015, a interligação será total, com a inclusão de Roraima. 

Agência Câmara