Após compra da Webjet, Gol é notificada pelo Procon

Empresa estaria violando os direitos dos passageiros

O Procon de São Paulo decidiu notificar a Gol por desrespeito aos consumidores após a compra e extinção da Webjet pela companhia aérea. Segundo o escritório de proteção aos direitos do consumidor, a Gol estaria violando os direitos dos passageiros ao não oferecer as mesmas condições dos voos que deixaram de existir com a saída da Webjet do mercado.

Segundo o Procon, a Gol tem obrigação de garantir os direitos do consumidor que comprou passagens da Webjet antes da extinção da companhia. Ao receber a notificação, a empresa deverá esclarecer como está atendendo os passageiros e providências tomadas em relação à remarcação de voos agendados pela Webjet. O órgão orienta os consumidores que tiverem problemas a procurar o escritório do Procon da sua cidade.

Pela lei, como os voos da Webjet foram extintos e assumidos pela Gol, esta deve oferecer acomodação em voo próprio ou de outra companhia, com serviço equivalente, garantindo as mesmas condições contratadas e sem prejuízo ao consumidor. Caso contrário, a Gol deve devolver o valor integral pago pelo consumidor pela passagem. O Procon alega que a Gol não tem oferecido as mesmas condições, colocando os passageiros em voos extremamente longos e com muitas escalas.

Compra da Webjet

Em outubro deste ano o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, com ressalvas, a compra da Webjet pela Gol. Na última sexta, a Gol anunciou o encerramento das atividades da empresa recém-adquirida, com a demissão de 850 funcionários da Webjet.