Eurostat estima inflação de 2,7% para a zona do euro

A taxa de inflação na zona do euro, que reúne 17 países que adotam a moeda única, deverá subir para 2,7%, acima dos 2,6% registrados em agosto, segundo estudos do Instituto de Estatísticas Europeu, o Eurostat.

Pelos dados, a energia deverá registrar a taxa anual mais elevada em setembro – 9,2% contra 8,9% em agosto. Em seguida, os itens que tiveram alta foram alimentação, álcool e tabaco – 2,9%  contra 3% e serviços – 2% contra 1,8% do mês passado.

Em agosto, a taxa de inflação na zona do euro atingiu 2,6%, enquanto nos três meses anteriores manteve-se nos 2,4%. A taxa de inflação se mantém acima da meta do Banco Central Europeu que estimou os índices em torno de 2%.