Itália coloca à venda 12 bilhões de euros em bônus para combater crise

A Itália colocou hoje 12 bilhões de euros (cerca de R$ 31 bilhões) em bônus a curto prazo, de 3 meses e a 12 meses, com rendimento em baixa, após a decisão da Justiça alemã de autorizar Berlim a aprovar os últimos mecanismos para salvar a zona do euro.    

O Ministério da Economia vendeu 3 bilhões de euros (cerca de R$ 7,8 bilhões) para 3 meses com juros de 0,7% e 9 bilhões de euros (cerca de R$ 23,4 bilhões) para 12 meses com um rendimento de 1,692%.    

A demanda, ainda que em leve baixa em relação às emissões anteriores foi defendida, e a Economia colocou o máximo previsto, informou o Banco da Itália.    

Este foi o primeiro leilão desde que, na semana passada, se anunciou um novo programa de compra de bônus da dívida dos Estados para tentar impedir a subida das primárias de risco nos países europeus, com problemas, como a Itália e a Espanha.    

A Itália defendeu que por enquanto não precisa recorrer a este tipo de ajuda.