Banco ganha processo que daria indenização de R$ 1,4 trilhão 

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou na segunda-feira uma indenização de R$ 1,4 trilhão ao herdeiro de um correntista do Bradesco, em processo que tramita há 18 anos, segundo informa o jornal Folha de S.Paulo nesta terça-feira. 

O banco terá que pagar menos, mas o valor não foi divulgado pela publicação e os advogados irão recorrer da decisão.

De acordo com o jornal, a indenização pedida se deve ao sumiço de R$ 4.505 da conta de um ex-funcionário da Varig em 1994. O correntista entrou com processo e um juiz decidiu que a instituição financeira deveria pagar o valor corrigido pelos juros do cheque especial que o banco cobraria pelo período. 

O valor de R$ 1,4 trilhão foi atingido em janeiro deste ano e mostra como são abusivos os juros cobrados pelos bancos brasileiros. Segundo os desembargadores do tribunal do Rio de Janeiro, o montante seria "surreal".