Ibovespa recua com queda das ações da Vale 

O principal índice acionário brasileiro, o Ibovespa, opera entre ganhos e perdas diante de um cenário positivo na Europa e Estados Unidos. Além disso, a queda das ações da Vale contribui para a desvalorização do índice. Há pouco, o Ibovespa recuava 0,05%, aos 59.091 pontos, com giro financeiro de R$ 2.401 bilhões.

De acordo com Pedro Galdi, analista de investimentos da SLW Corretora, o movimento volátil de dá também por conta da proximidade do dia de vencimento de opções sobre ações. “O Ibovespa também sente o reflexo da queda das ações da Vale”, afirmou.

Na Europa o resultado do PIB da Alemanha e França animaram os investidores. Por lá, a economia alemã, a maior da Eurozona, cresceu 0,3% no segundo trimestre de 2012, um décimo acima do previsto pelos analistas, mas sem evitar uma desaceleração do 0,5% do trimestre anterior, segundo dados oficiais divulgados nesta terça-feira. E a França tem crescimento nulo no 2º trimestre, anunciou o Instituto Nacional de Estatísticas (INSEE) em uma primeira estimativa para o período.

Em contrapartida, a economia da Eurozona registrou contração de 0,2% no segundo trimestre, anunciou a agência de estatísticas europeia Eurostat, que confirmou a recessão na Espanha (-0,4%), mas destacou dados melhores que o previsto de Alemanha e França.

Nos EUA os dados também são positivos. Com isso, o Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) norte-americano avançou 0,3% em julho se comparado ao mês anterior, já com ajustes sazonais, de acordo com informações divulgadas hoje pelo Departamento de Trabalho norte-americano. E as vendas no varejo nos Estados Unidos cresceram 0,8% no mês de julho, para US$ 403,9 bilhões, na comparação com o mês anterior, de acordo com as informações divulgadas do Departamento do Comércio dos Estados Unidos.

Sem uma agenda econômica de destaque, os dados corporativos ganham destaque cenário brasileiro.  Com isso, o Banco do Brasil, no segundo trimestre de 2012 obteve um lucro líquido de R$ 3.008 milhões, apresentando um crescimento de 20,2% em comparação ao trimestre anterior e RSPL de 21,4%.

Já a América Latina Logística (ALL) registrou desempenho positivo no primeiro semestre do ano, com crescimento de 5% no volume movimentado, chegando a 21 bilhões de toneladas por quilômetro útil (TKU). Com isso, a receita líquida consolidada atingiu R$ 1,8 bilhão, um aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano anterior, e a geração de caixa operacional alcançou R$ 821 milhões.

Liderando a queda das ações do Ibovespa, a Gol apresentou um prejuízo líquido no 2T12 de R$ 715,1 milhões, com margem líquida negativa de 39,1% ante um prejuízo líquido de R$ 358,7 milhões (margem líquida negativa de 22,9%) no 2T11.

Entre as oscilações positivas em destaque na sessão estão os papéis da Usiminas (ON) que avançavam 3,33% e a Gerdau (PN) que apresentavam alta de 3,08%. Em contrapartida, entre os destaques negativos, estão os papéis da Gol (PN), que recuavam 4,29% e a Gafisa (ON) que apresentavam revés de 3,66%.