Bolsas europeias fecham em direções opostas

Em meio a balanços financeiros e indicadores econômicos, as bolsas europeias fecharam o pregão desta quarta-feira em direções opostas. Em Londres, o índice FTSE 100 fechou com perdas de 0,02%, aos 5.498 pontos; o DAX, em Frankfurt, teve alta de 0,25%, aos 6.406 pontos; e em Paris, o índice CAC-40 valorizou 0,23% aos 3.081 pontos.

No ambiente europeu, a aprovação temporária das autoridades da União Europeia (UE) ao plano da Espanha trouxe alívio ao início da sessão contribuindo para a alta observada no período.

Por lá, os balanços financeiros e indicadores vieram em queda contribuindo ainda mais para a cautela dos investidores. Apresentando perdas, o PIB do Reino Unido recuou 0,7% no segundo trimestre em relação aos três primeiros meses do ano, na série livre de influências sazonais, segundo a leitura preliminar divulgada nesta manhã. O resultado sucedeu duas quedas de 0,3% e 0,4% no primeiro trimestre deste ano e no último do ano passado, respectivamente, mantendo a economia do país em recessão.

Em linha com o resultado apresentado ontem pela prévia do índice PMI, o indicador de sentimento econômico IFO da Alemanha mostrou nova queda em julho, chegando a 103,3 pontos ante marca de 105,2 verificada em junho, ficando abaixo do esperado pelo mercado (104,5).

Em meio às divulgações corporativas, a PSA Peugeot Citroën, a segunda maior construtora de automóveis da Europa, anunciou nesta quarta-feira perdas de € 819 milhões no primeiro semestre, provocadas por seus resultados ruins no continente, e um plano de redução de custos de € 1,5 bilhão até 2015.