Saldo da balança comercial tem pior primeiro semestre em 10 anos 

O saldo da balança comercial brasileira (exportações menos importações) atingiu o pior resultado para um primeiro semestre desde 2002. De janeiro a junho deste ano, o Brasil exportou US$ 7,069 bilhões a mais do que importou, segundo dados divulgados nesta terça-feira pelo Banco Central (BC). Este é o menor saldo positivo para um primeiro semestre desde 2002, quando a balança ficou positiva em US$ 2,586 bilhões.

Somente em junho deste ano, as exportações somaram US$ 19,3 bilhões, contra US$ 18,5 bilhões em importações, o que gerou um saldo positivo de US$ 806 milhões - valor 81,8% menor que o registrado no mesmo mês do ano passado, quando o saldo líquido ficou em US$ 4,430 bilhões. Este também é o pior resultado para junho desde 2002 (US$ 678,8 milhões).

Com o resultado negativo, o rombo nas contas externas do país ficou maior do que o percebido em junho de 2011. No mês passado, as contas ficaram negativas em US$ 4,419 bilhões, contra US$ 3,447 bilhões em junho de 2011. No acumulado do ano, no entanto, o resultado de 2012 é ligeiramente melhor (déficit de US$ 25,342 bilhões) em relação ao mesmo período do ano passado (saldo negativo de US$ 26,034 bilhões).

A alta no valor do dólar em relação ao real nos últimos meses ajuda a explicar a diferença. Ainda assim, o resultado em junho deste ano é menor em relação ao mesmo mês do passado, o que indica que os brasileiros têm viajado menos ao exterior por conta do câmbio desfavorável.