Criação de empregos formais recua 25,9% no primeiro semestre

Resultado foi o pior para os meses de junho desde 2009

Informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgadas nesta segunda-feira (23) pelo Ministério do Trabalho mostram que foram criados 1,04 milhão de empregos com carteira assinada no primeiro semestre deste ano. Com isso, houve queda de 25,9% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram abertas 1,41 milhão de vagas.

Este foi o pior resultado para o período desde 2009, quando foram criados 397,9 mil empregos com carteira assinada. 

Segundo o Ministério do Trabalho, o setor de Serviços liderou a criação de empregos formais no primeiro semestre deste ano, com 469.699 postos abertos, ao mesmo tempo em que a construção civil foi responsável pela contratação de 205.907 trabalhadores com carteira assinada. 

O setor agrícola gerou 135.440 empregos no primeiro semestre, enquanto que a indústria de transformação abriu 134.094 postos formais. Já o comércio criou 56.122 postos formais.

Por regiões do país, o destaque ficou por conta do Sudeste, com 619.950 postos formais abertos nos seis primeiros meses de 2012. Em segundo lugar, aparece a região Sul, com a abertura de 203.253 vagas com carteira. A região Centro-Oeste, por sua vez, abriu 152.403 postos de trabalho. Já as regiões Norte e Nordeste criaram, respectivamente, 44.565 empregos e 27.743 postos formais no primeiro semestre deste ano.