Em crise, Espanha anuncia cortes no Orçamento e novos impostos 

Brasília - A Espanha terá de economizar 65 bilhões de euros (cerca de R$ 162 bilhões) nos próximos dois anos e meio. Além de cortes no Orçamento, o governo irá aumentar impostos. O pacote de austeridade foi anunciado hoje (11) pelo primeiro-ministro espanhol, Mariano Raroy, em sessão no Parlamento. Ele enfatizou que as medidas devem ser implementadas rapidamente.

Os governos regionais terão que fazer cortes de 3,5 bilhões de euros nos orçamentos, quase R$ 9 bilhões.

As medidas de austeridade foram anunciadas depois que líderes dos países-membros da zona do euro concordaram em dar à Espanha um empréstimo de 30 bilhões de euros (mais de R$ 74 bilhões) até o final deste mês para ajudar os bancos do país.

No final de junho, os líderes da zona euro fecharam um acordo para que os bancos dos países da região possam ter acesso direto aos fundos de resgate europeu. O acordo prevê investimentos de 120 bilhões de euros, o equivalente a pouco mais de R$ 310 bilhões.

A Espanha está entre os países da Europa que mais sofrem com os efeitos da crise financeira internacional. Grécia, Itália e Portugal também fazem parte da lista.