BNDES autoriza empréstimo de R$ 415 milhões para RS, PR, BA e CE

Projetos de saúde pública estão no âmbito do PAC

A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou empréstimos no valor de, aproximadamente, R$ 415 milhões para projetos de abastecimento de água e esgotamento sanitário dos Estados do Rio Grande do Sul, Bahia, Paraná e Ceará. Todos os projetos fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)

Os projetos visam o aumento na disponibilidade de água e a redução da intermitência do abastecimento. Segundo nota divulgada pelo banco, "haverá uma melhora na qualidade de vida da população atendida e espera-se, ainda, redução da incidência de doenças transmitidas pela água, com impactos positivos para a saúde pública". 

O maior empréstimo será concedido ao Rio Grande do Sul, que receberá R$ 220,1 milhões. Os recursos, que correspondem a 93,3% dos investimentos totais, serão utilizados, segundo o BNDES, na ampliação dos sistemas de abastecimento de água em diversos municípios, dentre outros projetos.

Dos investimentos previstos, 61,2% referem-se à execução de obras civis e 34% à aquisição de máquinas e equipamentos nacionais, principalmente para compra de conjuntos motor-bomba, geradores elétricos e bombas centrífugas para ETE (estação de tratamento de esgoto), informa. 

O banco afirma que "serão gerados 70 empregos diretos definitivos e 2.320 temporários. Além disso, serão criados 5.630 empregos temporários indiretos". 

Outros estados

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) receberá financiamento de R$ 85,2 milhões para ampliação dos sistemas integrados de abastecimento de água de Amélia Rodrigues, Andorinha e Santo Estevão e implantação do sistema de esgotamento sanitário de Caravelas. 

Por sua vez, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) terá apoio financeiro de R$ 81,5 milhões. A participação do BNDES será de 93,3% dos itens financiáveis. Por último, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) receberá empréstimo de R$ 28,4 milhões para ampliar o ramal sul do sistema integrado de abastecimento de água da Serra do Ibiapaba. O financiamento do BNDES será de 90% do investimento total.