Carvalho defende mudanças na poupança para manter redução de juros 

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse hoje (3) que mudanças nas regras de remuneração da poupança são importantes para criar condições para que os juros continuem baixando.

“É importante criar as condições para continuarmos podendo baixar os juros e poder continuar financiando a produção em condições adequadas. Esse é o nosso objetivo central”, disse após participar da cerimônia de posse do ministro do Trabalho, Brizola Neto.

Ao longo do dia, a presidenta Dilma Rousseff tem reuniões com empresários, sindicalistas e com o conselho político que reúne líderes da base aliada. A expectativa é que Dilma e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, apresentem a eles as propostas de mudanças para a remuneração da poupança.

Questionado se há uma batalha no governo contra os juros, o ministro disse que não se trata de batalha, mas de um processo de indução. “Não tem batalha. Tem uma discussão, tem um processo forte e importante para criar bases. Não tem puxão de orelha, não tem guerra, tem um processo de indução, de discussão, que é importante para o país.”

Sobre a reivindicação dos sindicalistas de isenção de uma parcela do imposto de renda sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) recebida pelos trabalhadores, o ministro disse que o governo não dará uma resposta na reunião de hoje. “Infelizmente, ontem, nós não tivemos condição de fazer a discussão, então não sai a [decisão sobre a] PLR hoje”, explicou.