Faturamento do comércio deve crescer menos no Dia das Mães 

De acordo com pesquisa da Serasa Experian divulgada nesta quarta-feira, 56% dos empresários acredita que o faturamento no Dia das Mães vai crescer, contra 59% em 2011. Conforme a Serasa, 35% dos entrevistados avaliam que seu faturamento ficará estável e para 9% cairá na data.

As grandes empresas do varejo são as mais otimistas com a data, com 80% de seus empresários prevendo alta nas vendas contra 72% nas médias empresas e 56% nas pequenas. As regiões Norte e Sul são as mais otimistas com a data, segundo 58% dos varejistas de cada uma, seguidas do Nordeste (57%), Sudeste (56%) e Centro-Oeste (54%), diz a pesquisa.

Os presentes mais ofertados serão roupas, sapatos e acessórios, um total de 32%, seguido de eletrodomésticos (16%), celular e smartphone (14%), perfumaria e cosméticos (13%), flores (11%), eletrônicos (6%), joias e relógios (3%), chocolate e doces (1%), utensílios domésticos (1%), produtos de informática (1%).

Os gastos médios com presentes neste Dia das Mães devem ser de 23% até R$ 50, 38% de R$ 51 a R$ 100, 26% de R$ 101 a R$ 200, 6% de R$ 201 a R$ 300, 4% de R$ 301 a R$ 500 e 3% mais de R$ 500, diz a Serasa. A pesquisa constatou que 50% das vendas deverão ser feitas à vista e 50% a prazo. Na mesma data de 2011, a composição foi 52% à vista e 48% a prazo.