Espanha capta mais dinheiro que o previsto mas com juros em alta 

A Espanha teve que oferecer nesta quinta-feira juros em alta, mas abaixo da barreira psicológica de 6%, para emitir títulos a 10 anos, em operações a dois e 10 anos nas quais captou 2,541 bilhões de euros, resultado acima da meta inicial.

As emissões tinham como objetivo uma arrecadação de 1,5 bilhão a 2,5 bilhões de euros.

As taxas de juros a 10 anos chegaram a 5,743%, contra 5,403% da última emissão, em 19 de janeiro, informou o Banco da Espanha.

O vencimento a 10 anos disparou na emissão de 17 de novembro de 2011, a 6,975%, em um clima de tensão extrema nos mercados. O resultado foi um recorde desde a criação da Eurozona e seu elevado nível era considerado insustentável.

A situação ficou mais calma no início do ano, mas a tensão voltou nas últimas semanas, inclusive com o anúncio de recessão na Espanha.

Na operação a dois anos, a taxa de juros foi de 3,463%, levemente inferior aos 3,495%, registrados em 6 de outubro de 2011.