Bolsas mundiais operam em alta nesta quarta-feira, após terça-feira negra

As principais Bolsas de Valores da Europa operam em alta nesta quarta-feira. Há pouco, o índice FTSE-100, de Londres, subia 1,07%, aos 5.655 pontos. O CAC-40, de Paris, registrava alta de 1,03%, aos 3.250 pontos. E o DAX, de Frankfurt, valorizava 1,67%, aos 6.716 pontos.     

Os índices acionários de Wall Street também operam em alta nesta quarta-feira. Há pouco, o índice Dow Jones subia 0,85% aos 12.824 pontos; o S&P 500 tinha alta de 1,06%, a 1,372 pontos; e a bolsa eletrônica Nasdaq apresentava valorização de 1,29%, aos 3.029 pontos.

No mercado interno, o principal índice acionário da BM&FBovespa também opera em campo positivo. Há pouco, o Ibovespa subia 0,99%, aos 62.350 pontos. O giro financeiro da bolsa marcava R$ 249 milhões.

Entre as ações com maior peso na carteira teórica (que vigora de 01 de janeiro a 30 de abril de 2012), Vale PNA (VALE5) registrava alta de 1,19%, a R$ 40,80; Petrobras PN (PETR4) com alta de 0,99%, a R$ 21,40; OGX Petróleo ON (OGXP3) subia 1,06%, a R$ 13,30; Itaú Unibanco PN (ITUB4) tinha alta de 1,10%, a R$ 32,19, e o Bradesco PN (BBDC4) ganhava 0,95%, a R$ 30,78.

O Ibovespa operou durante toda a terça-feira em forte queda e fechou o dia de ontem negativo em 1,88%, aos 61.738 pontos - sua mínima desde 18 de janeiro, quando o índice fechou a 61.722 pontos. O giro financeiro foi de R$ 7,42 bilhões. Já o dólar reverteu a tendência e terminou o pregão em alta de 0,77% cotado a R$ 1,83.

As notícias ruins que contaminaram o mercado internacional influenciaram o índice brasileiro. No cenário interno, destacaram-se os papéis da Natura (NATU3), que registraram alta de 3,75%. 

Do outro lado, as ações da OGX Petróleo (OGXP3) registraram forte queda de 7,26%, terminando a sessão aos R$ 13,16, a maior queda, representando 5,19% de todo o Ibovespa.