Prefeito eleito de Campinas quer 'reconstruir a dignidade da cidade' 

Com 22 votos, Pedro Serafim (PDT) foi eleito prefeito da cidade de Campinas em eleição indireta, apenas com vereadores, para terminar o mandato-tampão até o final de dezembro. Como era presidente da Câmara, ele assumiu a prefeitura após o impeachment do prefeito e de seu vice. Serafim afirmou que é preciso "reconstruir a dignidade na cidade", após o afastamento de dois prefeitos acusados de corrupção e fraudes em contrato público.

O político já ocupava o cargo de prefeito interino. Ele era o presidente da câmara e assumiu o cargo depois da cassação dos prefeitos Hélio de Oliveira (PDT) e do seu vice, Demétrio Vilagra (PT), ambos acusados de corrupção durante a gestão.

Pedro Serafim concorreu contra outras três chapas. O vereador Arli de Lara Romeo obteve cinco votos; já Antônio Francisco, o Politizador, teve um voto; houve cinco abstenções.

Essa é a primeira vez na história da cidade que uma eleição indireta, com votos dos vereadores, acontece. Para Serafim, os parlamentares que votaram nele "terão a minha gratidão e aquele que não votou em mim tem os meus respeitos".

Mesmo com um prazo tão pequeno, ele assume como prefeito no próximo dia 12 de abril e fica até 31 de dezembro de 2012, Serafim diz que pretende priorizar as finanças e equilibrar as despesas da administração. "Vamos promover um choque de gestão administrativa", prometeu.