Cai confiança de serviços em março, segundo FGV

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) da Fundação Getulio Vargas apresenta queda de 1,0% em março de 2012, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, ao passar de 131,3 para 130,0 pontos. O resultado representa um avanço: em fevereiro, a taxa interanual ficou em -3,2%. 

A melhora na comparação interanual do ICS foi influenciada pelas avaliações dos empresários em relação ao momento presente: em março, o ISA-S registra queda interanual de 2,7%, contra -8,1% em fevereiro. Na mesma base de comparação, o indicador do setor apresenta seu melhor resultado desde novembro passado, quando a queda interanual chegou a -1,9%. As expectativas, continuam favoráveis e compatíveis com a percepção de melhora gradual no nível de atividade econômica nos próximos meses. 

O Índice de Expectativas (IE-S) sustenta taxas positivas desde o início do ano. Frente a março de 2011 variou 0,3%, mantendo o sinal positivo de fevereiro (0,7%) e janeiro (1,5%). O quesito que mede a percepção do setor sobre a situção atual dos negócios foi o que mais contribuiu para a melhora da comparação interanual do ISA-S entre fevereiro e março deste ano. Após queda de 6,5% em fevereiro, o indicador do quesito apresenta taxa interanual de -1,0%, em março. 

Por outro lado, ainda na comparação interanual, o indicador do nível de demanda para os próximos três meses foi o que mais influenciou no aumento do IE-S, com avanço de 0,5%, de 147,5 para 148,2 pontos. A proporção de empresas prevendo crescimento da demanda aumentou de 52,4 % em março de 2011 para 52,6% em março de 2012, enquanto a parcela das que esperam queda passou de 4,9% para 4,4% do total.