Bolsas devem operar em queda nesta terça-feira 

Os índices acionários mundiais devem operam em queda durante o pregão desta terça-feira, refletindo os dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos e dados de inflação da China.

Segundo relatório da Um Investimentos, na volta do feriado europeu em virtude da Páscoa, os mercados se ajustam aos recentes dados negativos divulgados na sexta-feira nos EUA e domingo na China. Como nos demais mercados que operaram ontem, os investidores reagem negativamente aos dados do payroll de março, que desapontaram as estimativas do mercado, trazendo à tona as discussões sobre mais alívios monetários nos EUA ou não. Além do payroll, os dados de inflação ao consumidor divulgados na China acima do esperado também contribuíram para o pessimismo.

No gigante asiático, em março, o comércio exterior do país registrou resultado positivo, apresentando um superávit de US$ 5,35 bilhões, segundo a agência oficial Xinhua (Nova China).

Na Europa, o saldo comercial da Alemanha apresentou um resultado de € 14,7 bilhões em fevereiro. Vale destacar que em janeiro o número foi de € 13,2 bilhões, segundo instituto federal de estatísticas Destatis.

Hoje, a Grécia captou € 1,3 bilhão em títulos do Tesouro a seis meses, com uma taxa de juros de 4,55%, inferior ao rendimento pago na última emissão similar, anunciou a Agência de Gestão da Dívida Pública (PDMA).

Há pouco, em Londres, o índice FTSE-100 desvalorizava 0,84% aos 5.677 pontos, em Frankfurt, o índice DAX 30 caía 0,90% aos 6.714 pontos; e em Paris, o índice CAC-40 tinha queda de 1,61% aos 3.266 pontos.

Hoje na agenda econômica norte-americana às 11h teremos a divulgação do índice de otimismo econômico do mês de abril, estimado em 48,5 pelo mercado. No mesmo horário também teremos a divulgação da oferta de empregos do mês de fevereiro, divulgada pela JOLTs, e dos estoques no atacado do mês de fevereiro, com o mercado estimando uma elevação de 0,5% nos estoques na comparação mensal.

De acordo com o relatório, o Ibovespa, deverá seguir os mercados norte-americanos, que operam em leve alta, próximos à estabilidade, aguardando a divulgação da agenda econômica dos EUA.

Na agenda interna, destaque para o Índice de Confiança de Serviços (ICS) que apresentou queda de 1,0% em março de 2012, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, ao passar de 131,3 para 130,0 pontos, segundo dados apresentados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Com isso, o resultado representa um avanço.