Em véspera de feriado, Ibovespa opera em alta 

O Ibovespa opera em alta nesta quinta-feira influenciado pelos dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Além disso, os dados de seguro-desemprego dos Estados Unidos animaram os investidores. Há pouco, o Ibovespa valorizava 0,85%, aos 64.068 pontos, com giro financeiro de R$ 2.216 bilhões.

De acordo com Newton Rosa, economista-chefe da SulAmérica Investimentos, o mercado abriu de mal humor, mas após a divulgação do IPCA e dos dados de seguro-desemprego o mercado voltou a operar em campo positivo.

No Velho Continente a agenda não trouxe destaques. Com isso, na Alemanha foi divulgada a produção industrial de fevereiro, que ficou em queda de 1,3% contra esperado pelo mercado de queda de 'apenas' 0,5% na comparação mensal. Na comparação anual o índice recuou 1,0% enquanto o mercado esperava alta de 0,5%. No Reino Unido a produção industrial veio em linha com as estimativas do mercado, avançando 0,4% na comparação mensal e queda de 2,3% na comparação anual.

Já no ambiente norte-americano os dados de emprego vieram animadores. De acordo com o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos, o número de novos pedidos de auxílio-desemprego (initial claims) no ambiente norte-americano registrou queda de 6 mil na semana encerrada em 31 de março, atingindo 357 mil.

Por aqui o Ibovespa opera com ganhos de 0,85%, influenciado pelos dados do IPCA de março que trouxe ânimo aos investidores brasileiros.

Hoje, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do terceiro mês do ano apresentou variação de 0,21%, bem abaixo da taxa de 0,45% registrada no mês de fevereiro.

“O índice mostra que o Banco Central pode estar correto com relação à redução da taxa de juros”, disse o economista.

Entre as oscilações positivas em destaque na sessão estão os papéis da OGX (ON), que avançavam 3,82% e a MRV (ON) que apresentavam alta de 3,72%. Em contrapartida, entre os destaques negativos, estão os papéis da Localiza (ON), que recuavam 1,74 % e a Telemar (PNA) que apresentavam revés de 1,53%.