Mercado reduz previsões de inflação e PIB para 2012 

Após semanas de estimativa de alta, as instituições financeiras reduziram a previsão de alta do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação, para este ano, de 5,28% para 5,27%. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira no boletim Focus, pesquisa semanal feita pelo Banco Central (BC) com as instituições financeiras.

A previsão oficial de inflação para 2012 caiu de 4,5% para 4,4% neste ano, 0,1 ponto percentual abaixo do centro da meta estabelecida pelo governo. Para o ano que vem, a estimativa continua em 5,5%. 

A previsão do governo para 2013 é um IPCA de 5,2%.Os bancos acreditam, ainda, que a economia brasileira vai crescer menos este ano. A previsão de alta do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, a soma de todas as riquezas produzidas pelo País, caiu pela segunda vez seguida e passou de 3,23% no último relatório para 3,2% no boletim mais recente. 

A produção industrial também deve ser menor que o previsto na última semana, e deve crescer 2% em 2012, contra a última previsão de 2,03%.

IED

Os bancos acreditam num aumento da entrada de Investimento Estrangeiro Direto (IED) no País em 2012, que passou de US$ 55 bilhões para US$ 55,37 bilhões. O IED é o principal responsável por compensar as perdas brasileiras nas contas externas - que levam em consideração as trocas comerciais de bens, serviços e doações entre o Brasil e os outros países.