Ibovespa avança 15,95% e lidera em rentabilidade em 2012

No segundo mês do ano, a bolsa brasileira perdeu um pouco a força, porém manteve o bom desempenho apresentado em janeiro, registrando valorização de 4,34%, aos 65.811 pontos. No acumulado do ano, o índice acionário brasileiro valorizou 15,95%, liderando o ranking de investimentos mais vantajosos do ano.

De acordo com Fábio Colombo, administrador de investimentos, depois dos resultados desanimadores do ano passado, as perspectivas apontam a bolsa seguirá operando em campo positivo.

'No ano anterior, o Ibovespa registrou uma forte alta. Desta maneira, já era possível afirmar que neste ano o principal índice acionário brasileiro se descolaria positivamente e seria um excelente investimento', explica o administrador de investimentos.

Dentre os motivos que teriam colaborado para essa forte alta, o acordo fechado entre os gregos e os seus credores privados fez com que os investidores operassem com apetite ao risco.    

'Além das notícias do Velho Continente, a perspectiva de avanços no Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos divulgada hoje pelo Departamento de Comércio do país animou os investidores.', concluiu Colombo. 

Em fevereiro, o Certificado de Depósito Bancário (CDB) teve variação de 0,78%, enquanto no ano valorizou 1,66%. No segundo mês do ano, o Certificado de Depósito Interbancário (CDI) teve variação mensal e anual de 0,74% e 1,64%, respectivamente.

Na sequência, o ouro valorizou 0,42 % em fevereiro, sendo a terceira pior possibilidade de aplicação, depois de ter sido considerado o investimento mais rentável de 2011. Nos dois meses de 2011, o minério a rentabilidade é de 1,05%.

 Por outro lado, o dólar recuou 1,83% no segundo mês de 2012, enquanto no acumulado do ano desvalorizou 8,29%. No mesmo sentido, o dólar Ptax (média das cotações apurada pelo Banco Central) caiu em fevereiro 1,72% no mesmo período. No acumulado do ano, o recuo chegou a 8,88%, sendo a pior aplicação até o momento em 2012.