Previsão de inflação de 5,11% em 2013 deixa Tombini insatisfeito 

Brasília - O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, afirmou nesta terça-feira que a inflação brasileira está sob controle - apesar de o indicador ter fechado 2011 no teto estabelecido pelo governo, que é 6,5%. O dirigente da autoridade monetária, que esteve numa audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal, também se disse insatisfeito com a previsão do mercado da inflação para 2013.

"Nossas projeções para 2012 e 2013 estão ao redor da meta de 4,5% ao ano. As pesquisas de mercado (boletim Focus) estimam a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 5,11%, o que não satisfaz o Banco Central. Não há descontrole inflacionário. A inflação mensal está em patamar baixo desde maio 2011", disse o presidente do BC.

O boletim Focus é uma pesquisa feita pelo Banco Central com instituições financeiras, que estimam as condições dos principais indicadores macroeconômicos da economia brasileira. Nesta semana, o mercado aumentou a previsão de inflação para 2013 de 5,02% para 5,11% ao ano. Mesmo assim, o presidente do BC negou a existência de uma pressão inflacionária.

"Nós temos trabalhado não só para a inflação convergir para a meta, mas também temos, ao longo dos últimos anos, reforçado nossas defesas. Tínhamos liquidez em reais que foi bastante útil em 2008 pra irrigar o sistema financeiro, hoje temos mais de R$ 450 milhões no BC, restabelecemos a defesa. Não estamos nos iludindo com esse ambiente internacional. Vamos continuar a progredir", afirmou Tombini.