Indústria da saúde brasileira movimenta US$ 1,1 milhão no Oriente Médio

No mês de janeiro, o Oriente Médio foi o mercado-alvo das ações do projeto Brazilian Health Devices. A indústria da saúde brasileira participou da Arab Health, maior feira do setor na região e a segunda maior do mundo.

Na ocasião, foram realizados mais de três mil contatos, gerando negócios da ordem de US$1,1 milhão. Para os próximos 12 meses, a expectativa é de US$ 14 milhões em negócios fechados.

Os resultados da feira deste ano superaram os do ano passado. Em relação à última edição, os contatos aumentaram 27% e em termos de negócios concretizados, o avanço foi de 11%.

“O mercado do Oriente Médio está se tornando cada vez mais importante para as empresas de nosso setor, os resultados da Arab Health deste ano exemplificam a importância desta região. O Brasil se destacou na movimentação de visitantes e procura pelos nossos produtos, outro fato positivo foi estarmos localizados no principal pavilhão da feira, ao lado de grandes players do setor” diz Paula Portugal, gerente de projetos internacionais da ABIMO.            

O presidente da Apex-Brasil, Maurício Borges, participou pela primeira vez desta feira e pôde constatar o crescimento internacional de nossa indústria no mercado do Oriente Médio.

“Na Arab Health, vimos de perto que um dos diferenciais dos equipamentos médico, hospitalares e odontológicos exportados pelo Brasil em relação aos países concorrentes é o reconhecimento do custo/benefício, qualidade e preço competitivo. Com o trabalho da marca “Brazilian Health Devices” é nítido o aumento da confiança dos estrangeiros nos produtos nacionais. O crescimento das exportações do Brasil nesse setor vem acontecendo de forma sustentável, fruto da maturidade da indústria que, para competir com os importados, investiu em inovação e tecnologia”, diz Maurício Borges, Presidente da Apex-Brasil.