Índice Nacional da Construção Civil varia 0,59% em janeiro

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE em convênio com a Caixa, iniciou 2012 com variação de 0,59%, avançando 0,47 ponto percentual em relação a dezembro de 2011 (0,12%). Em relação a janeiro de 2011 (0,27%), a diferença foi de 0,32 ponto percentual. O resultado dos últimos 12 meses situou-se em 5,98%, acima dos 5,65% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. 

O custo nacional da construção por metro quadrado, que em dezembro havia sido R$ 809,65, em janeiro passou para R$ 814,43, sendo R$ 445,78 relativos aos materiais e R$ 368,65 à mão-de-obra. 

A parcela dos materiais apresentou variação de –0,13%, recuando 0,35 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,22%), enquanto a mão-de-obra registrou aceleração, com variação de 1,47% em janeiro de 2012 e zero em dezembro de 2011. Os acumulados em 12 meses foram: 10,99% (mão de obra) e 2,18% (materiais).

Região Sudeste registra aumento de 1,12%

Pressionada pelo reajuste salarial de Minas Gerais, a região Sudeste, com alta de 1,12%, ficou com a maior taxa regional em janeiro. Os demais resultados foram: 0,86% (Norte); 0,20% (Nordeste); 0,06% (Centro-Oeste) e 0,05% (Sul). Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 852,39 (Sudeste); R$ 826,61 (Norte); R$ 814,81 (Centro-Oeste); R$ 804,07 (Sul) e R$ 769,19 (Nordeste).

Devido à pressão exercida pelos reajustes salariais decorrentes de acordos coletivos, Rondônia, Amapá e Minas Gerais registraram as maiores taxas mensais, respectivamente, 5,38%, 5,14% e 3,43%.