Previdência registra alta de 841% no cadastro de donas de casa

O número de donas de casa de família de baixa renda que passarou a contribuir para a Previdência Social cresceu. Segundo o ministério, entre outubro e dezembro, foi registrado aumento de 841,38% nas contribuições.

Em outubro, as donas de casa passaram a poder contribuir para órgão com alíquota de 5% sobre o salário mínimo (R$ 31,10). Segundo o ministério, das seis milhões de donas de casa de família de baixa renda no Brasil, em outubro de 2011 apenas 5.528 haviam se inscrito na Previdência Social. Em dezembro, o número chegou a 52.040.

Os Estados que tiveram o maior número de donas de casa que se tornaram seguradas da Previdência foram São Paulo (10.232), Minas Gerais (8.672) e Rio de Janeiro (5.492).

Entenda

- O programa é destinado a pessoas que se dediquem exclusivamente ao trabalho doméstico na própria residência

- Para pode contribuir, também é preciso que o interessado pertença a família de baixa renda (renda familiar de até dois salários mínimos - atualmente em R$ 1.244)

- Esses segurados passam a ter direito a: aposentadoria por idade, aposentadoria por invalidez, auxílio-doença, salário-maternidade, pensão por morte e auxílio-reclusão.

- As inscrições devem ser feitas pelo telefone 135

- Também é preciso que a família esteja inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico)