Ibovespa fecha em alta influenciado por dados dos EUA

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo fechou o último pregão desta semana em alta influenciado por dados positivos divulgados hoje nos Estados Unidos. Com isso, o principal índice acionário brasileiro teve alta de 0,97%, aos 65.217 pontos, com giro financeiro de R$ 7.911 bilhões.

Segundo Pedro Galdi, analista de investimentos da SLW Corretora, o mercado hoje ficou entusiasmado com as notícias do Payroll.

O relatório norte-americano sobre os dados de empregos do país não animou só o Ibovespa como também o mercado mundial, demonstrando maior força na geração de postos de trabalho e queda do desemprego superior ao estimado pelos analistas, despertando nos investidores o sentimento de esperança quanto à recuperação da economia dos Estados Unidos.

Neste contexto a economia americana teve em janeiro a maior geração de empregos dos últimos nove meses e a taxa de desemprego do país caiu a 8,3%, o menor patamar em quase três anos. Tais informações influenciaram positivamente as bolsas globais.

Por aqui, o Ibovespa operou em linha com o cenário externo. “O mercado brasileiro continua vivendo um bom momento e com isso o Ibovespa apresenta fortes ralis neste início de mês”, finalizou Galdi.

Entre as oscilações positivas em destaque na sessão estão os papéis da Fibria (ON), que avançavam 4,47% e da PDG (ON) que apresentavam alta de 3,59%. Em contrapartida, entre os destaques negativos, aparecem a Gafisa(ON), com baixa de 4,49%, e a TRAN (PN), com declínio de 1,83%.