American Airlines anuncia corte de 13 mil empregos

A companhia aérea americana American Airlines, que se declarou em concordata, anunciou na quarta-feira que pretende suprimir cerca de 13 mil empregos, entre outras medidas para melhorar sua situação financeira.

"Emergiremos de nosso procedimento de reestruturação como uma organização com menos gente, mas assim preservaremos outros milhares de empregos que seriam perdidos se não adotássemos este caminho", explicou o diretor-geral, Tom Horton.

Segundo a NBC, a American Airlines prevê suprimir 1.400 vagas de contratados, 400 postos de piloto, 2.300 entre comissários de bordo e administradores, 4.600 empregos de manutenção e 4.200 postos de pessoal em terra.

O plano, que também prevê uma redução das contribuições aos planos de aposentadoria, pretende melhorar o rendimento em um bilhão de dólares por ano e poupar 2 bilhões de dólares através da reestruturação da dívida e dos contratos de locações, entre outras medidas.

Na véspera, a holding AMR, casa matriz da American Airlines, anunciou um prejuízo líquido de 904 milhões de dólares registrado em dezembro.

Esta perda líquida supera a totalidade das perdas registradas entre janeiro e setembro de 2011 (884 milhões de dólares).