Obama promete fazer o que for preciso para estimular crescimento 

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu neste sábado fazer "todo o possível" para manter o crescimento da economia americana, ao mesmo tempo em que anunciou uma reunião com líderes empresariais para discutir a criação de empregos no país.

"Este ano farei todo o possível para que a economia progrida e para me assegurar que as famílias de classe média voltem a ganhar a segurança que perderam na década passada", disse Obama em seu discurso semanal na radio e internet.

"Este é meu propósito de Ano Novo para todos vocês", disse.

Os comentários do presidente foram feitos após a divulgação de boas cifras de emprego dos Estados Unidos em dezembro, segundo o relatório mensal do Departamento de Trabalho publicado na sexta-feira.

A economia americana criou 200.000 empregos em dezembro, duas vezes mais que em novembro, e a taxa de desemprego do país continuou em queda para registrar 8,5%, seu nível mais baixo desde fevereiro de 2009.

As cifras do relatório mensal sobre o emprego divulgada pelo Departamento do Trabalho foram melhores que o previsto. A estimativa média dos analistas era de 150.000 criações de empregos e uma taxa de desemprego de 8,7%.

Obama comemorou a queda do desemprego em dezembro, mas afirmou que ainda há muito trabalho por fazer. "A economia está avançando na direção correta. Estamos criando emprego", afirmou.

A Casa Branca também comemorou os dados e disse que eles são uma "evidência a mais de que a economia continua a sanear a pior crise desde a Grande Depressão" nos anos 1930.

No ano passado, a taxa oficial de desemprego retrocedeu 0,9 ponto básico.

Todos os setores da atividade registraram criação de empregos em dezembro, à exceção do setor público, que continuou eliminando funcionários (12.000, 40% menos que em novembro).

Os dados oficiais mostram que durante 2011, o emprego avançou pela primeira vez em quatro anos. Após uma baixa de 0,6% em 2008, 4,4% em 2009 e 0,8% em 2010, aumentou 1,0% em 2011, segundo cifras que serão revisadas nos meses seguintes.

Dos 11,8 milhões de postos de trabalho perdidos durante a crise, o país recuperou 5,4 milhões desde o primeiro trimestre de 2010, de acordo com o Departamento de Trabalho.

O presidente anunciou ainda nesta sábado que na quarta-feira a Casa Branca será palco de um fórum intitulado "Voltando a Atrair Trabalho aos Estados Unidos", no qual discutirá com líderes empresariais a forma de voltar a atrair ao país as empresas e os empregos que foram perdidos para outros mercados e países.