Yuan ainda está desvalorizado, segundo Tesouro americano 

O Departamento do Tesouro americano anunciou, nesta terça-feira, que a moeda chinesa, o yuan, ainda está significativamente desvalorizada, mas se absteve de afirmar que a China manipula a moeda, o que poderia levar a uma retaliação de parte do Congresso. 

"A taxa de câmbio real do 'renminbi' (RMB, nome oficial da moeda chinesa) está persistentemente desalinhada e continua substancialmente desvalorizada, embora o grau desta desvalorização pareça ter diminuído significativamente’, anunciou o Departamento do Tesouro em relatório anual ao Congresso. 

O Tesouro informou que a moeda, também chamada yuan, teve alta de 7,5% com relação ao dólar em 18 meses desde que Pequim começou a permitir uma apreciação controlada, e de 12% se considerada a alta taxa de inflação chinesa. 

Com base nisto, na contração do superávit em conta corrente da China e no compromisso chinês em tornar o yuan mais flexível, o Tesouro disse que não poderia concluir que a moeda têm sido manipulada para obter ganhos comerciais injustos. 

Contudo, acrescentou: ‘o Tesouro avalia que a movimentação do RMB até agora é insuficiente e mais progressos são necessários’.