Prisa, do jornal El País, alcança acordo para refinanciar dívida 

O primeiro grupo espanhol multimídia, Prisa, que edita o jornal El País, entre outros, anunciou nesta terça-feira que assinou um acordo de refinanciamento, esperado há tempos, de sua pesada dívida com seus credores.

"O acordo com 35 bancos significa um apoio ao processo de transformação da companhia e destaca a confiança em seu futuro", anunciou o grupo, que informou que "está previsto terminar o processo nos próximos dias".

O empréstimo sindicado de 2006 "se transforma em um empréstimo com vencimento em 19 de março de 2014 (bullet)", embora, "em função do cumprimento de determinados marcos, como, por exemplo, a emissão de um bônus, poderá prorrogar seu vencimento até o dia 19 de dezembro de 2014", segundo um documento apresentado à autoridade da bolsa (CNMV).

Aumentada, sobretudo, pela OPA lançada em 2006 sobre o grupo de televisão Sogecable, a dívida passou de 602 milhões de euros no fim de 2005 a 1,623 bilhão de euros no dia 31 de março de 2006.

Outros empréstimos assinados em seguida elevaram a dívida a mais de 5 bilhões de euros, e que somam 3,236 bilhões de euros no dia 30 de setembro de 2011.

O vencimento do "crédito ponte" de 20 de dezembro de 2007, por um total de 1,95 bilhão de euros, e "uma série de créditos bilaterais" se estendem até o dia 15 de janeiro de 2015, "com a possibilidade de se alongar até o dia 19 de setembro de 2015", disse a Prisa.

A data de devolução de um crédito "subordinado" com data de 20 de dezembro de 2007 "chegará igualmente até setembro de 2015, quando existirem as condições de extensão a outros empréstimos", acrescentou.