Ministro da Economia da Alemanha está otimista com economia do país em 2012

Brasília - O ministro da Economia da Alemanha, Philipp Rösler, disse nesta terça-feira (27) que há sinais positivos que levam ao otimismo em relação à evolução da economia do país em 2012. Segundo ele, é possível afastar os receios de uma recessão. Em outubro, a previsão das autoridades alemãs era de um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,8%. Mas o agravamento da crise econômica internacional, principalmente na zona do euro, e o abrandamento da economia mundial levaram à retificação das previsões.

"A nossa economia se mostra forte, ainda que o quadro econômico tenha se tornado mais difícil em nível internacional e também europeu", disse o ministro. "Estamos bem preparados para superar o esperado arrefecimento da economia no inverno e no primeiro semestre do novo ano", acrescentou Rösler.

De acordo com o ministro, será necessário reforçar as medidas que levam ao crescimento, por meio da qualificação de profissionais e cumprimento das metas econômicas.

Para ele, o desenvolvimento positivo da economia alemã nos últimos dois anos, após a crise do final finais de 2008 e a queda de 5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2009, deixou a desejar no que se refere às reformas estruturais.

O diretor do Centro de Estudos Econômicos Europeus de Mannheim divulgou hoje a previsão de crescimento econômico para 2012 de 0,5%, rebatendo o prognóstico de 1% feito pelo governo alemão.

O Instituto de Pesquisa Macroeconômica e da Conjuntura (IMK), próximo dos sindicatos, corrigiu sua previsão de crescimento em 2012 para 0,1%. Na semana passada, o Instituto de Economia de Berlim (DIW) avaliou que a Alemanha está à beira de uma leve recessão, e previu um crescimento de 0,2% no último trimestre de 2011 e números negativos para o início de 2012.