Comissão discute denuncia de irregularidade na compra do Banco Panamericano

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara realiza audiência pública hoje para discutir denúncia publicada no último dia 23 pelo jornal O Estado de S.Paulo, segundo a qual o Banco Central já tinha conhecimento da existência de fortes indícios de irregularidades no Banco Panamericano quando autorizou sua compra pela Caixa Econômica Federal (CEF).

“Com a autorização, a Caixa pôde depositar a segunda e última parcela do negócio, no valor de R$ 232 milhões, segundo depoimento do vice-presidente de Finanças da Caixa, Márcio Percival, à Polícia Federal. 

Documentos internos do BC anexados aos processos que apuram as fraudes de R$ 4,3 bilhões no então banco de Silvio Santos mostram que os técnicos da instituição começaram a desconfiar do Panamericano em maio. 

Em julho, os inspetores investigavam uma diferença de cerca de R$ 4 bilhões na contabilização de carteiras de crédito cedidas a outras instituições financeiras. Foi nesse tipo de operação que se concentraram as fraudes que quebraram o banco”, diz a reportagem.

A Comissão vai discutir também denúncias de irregularidades no Programa "Minha Casa Minha Vida". De acordo com denúncia apresentada no programa Fantástico, da Rede Globo, ONGs estariam cobrando taxas de inscrição de pessoas para se inscrever no programa.