Para compensar ganhos da semana, Ibovespa encerra em queda

O Ibovespa manteve as altas dos últimos dias durante boa parte da sessão, porém o fato do principal índice acionário brasileiro ter subido fortemente esta semana, fez com que  a bolsa invertesse a direção no final da tarde, encerrando em descompasso com o resto do mundo. Há pouco, o Ibovespa caia 0,44%, aos 57.885 pontos. O giro financeiro estava em R$ 6,27 bilhões.

Nos Estados Unidos, o anúncio da folha de pagamentos (payroll) contribuiu para os avanços dos índices mundias. Até mesmo os investidores brasileiros animaram-se, porém a compensação em relação aos ganhos de ontem fizeram prevalecer a aversão ao risco na praça acionário brasileira.  

Na Europa, de acordo com especulações, foi realizada uma proposta do Banco Central Europeu (BCE)para canalizar empréstimos de bancos centrais por meio do Fundo Monetário Internacional (FMI), pode envolver cerca de € 200 bilhões para combater a crise da dívida.

Além disso, Mario Dragui, presidente do Banco Central Europeu disse autoridade monetária poderia fazer mais para combater os problemas orçamentários da região, em troca de uma união fiscal mais estreita. A informação pressionou o humor dos investidores para cima.

No mercado interno, o principal índice acionário caiu como forma de compensar os ganhos dos últimos dias.

No Brasil, o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) registrou avanço de 0,60% em novembro, levando a inflação nos últimos 12 meses na capital paulista para 5,17%. 

Já o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) comunicou a produção industrial referente ao mesmo mês, mostrando uma queda anual de 2,2%. Segundo o analista André Perfeito, esses fatores contribuíram para a baixa.