Obama e Monti vão se reunir, diz embaixador americano

O embaixador americano em Roma, David Thorne, disse nesta sexta-feira que está confirmado um encontro entre o primeiro-ministro italiano, Mario Monti, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. As informações são da agência Ansa.

"Com certeza eles se encontrarão, ainda não sabemos exatamente quando, mas este encontro está previsto, é certo", disse o embaixador em uma coletiva de imprensa.

Ele ainda declarou a confiança dos EUA no novo presidente do Banco Central Europeu (BCE), o italiano Mario Draghi. "Temos confiança em Mario Draghi, é um homem calmo e inteligente que compreende muito bem o funcionamento dos mercados". "Estou confiante que as escolhas que [Draghi] fará serão muito positivas", acrescentou o diplomata dos EUA, destacando as diferenças entre as linhas adotadas pelo Fed (o Banco Central norte-americano) e o BCE.

"É uma situação muito complicada, existe muito trabalho a ser feito, mas a construção do euro começou em 2000 e não está concluída. Esperamos por um outro passo adiante", comentou o diplomata, referindo-se à crise na União Europeia (UE).

Para Thorne, a Europa está diante "de um desafio difícil que não será resolvido facilmente. As reformas de austeridade são um desafio para todos os países, inclusive para a Itália".

Ontem, Barack Obama disse que os acontecimentos na Itália e nos outros países da União Europeia (UE) "podem ter um forte impacto sobre nós".O primeiro-ministro italiano, Mario Monti, tem um encontro marcado para 7 de dezembro, em Milão, com o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner.